09/06/2015

(Resenha) Coração Artificial - Viviane L. Ribeiro

Gabriel é um jovem (MUITO) rico, mimado, metido a bad boy, um tanto covarde e não consegue ter relacionamentos – de qualquer natureza – profundos. De início, pensei que esse personagem fosse só isso, mas acabei me enganando redondamente. Pensei que todas essas características seriam o motivo do seu desinteresse pela faculdade (Bioengenharia) e, consequentemente, os negócios do seu pai, que logo seriam os seus negócios. Gabriel acha o negócio de órgãos artificiais injusto, pois somente pessoas muito ricas têm acesso a essa tecnologia que prolonga o tempo de vida, enquanto pessoas de baixa renda morrem a espera de um órgão. Ele tenta, então, desvencilhar-se do caminho que seu pai quer que siga. Gabriel é um misto de bondade e ruindade, tudo na mesma proporção. Foi um personagem bem construído e marcante.

Nunca confiei minha felicidade a outra pessoa justamente por causa disso. Para quando elas irem, eu não sentir como se o teto desabasse sobre minha cabeça. (Pág. 240)
Agora vem a sua (quase) antítese: Alícia. Ela é uma garota inteligente o suficiente para conseguir uma bolsa na mesma faculdade de Gabriel. Alícia foi colocada como o completo oposto de Gabriel e, sim, eles são bem diferentes, mas possuem suas semelhanças, principalmente no que diz respeito aos sonhos. Ela possui a filosofia que sonhos devem ser seguidos a todo custo, sob qualquer risco, mas não segue seu próprio conselho, possuindo, assim, o mesmo teor de “covardia” de Gabriel. Creio que a principal diferença dos dois está na condição financeira, o que será o maior empecilho dessa relação.

Mesmo tudo conspirando contra (quando falo “tudo”, refiro-me principalmente a condição financeira dos dois), eles se apaixonam. A aproximação dos dois ocorre de forma sutilíssima, natural. Então, ocorre um acidente e tudo muda. Todos que estão a sua volta parecem estar empenhados a mantê-los afastados por algum motivo.

Guardar raiva de uma pessoa por muito tempo requer uma série de coisas, e eu sou preguiçoso demais para isso. (Pág. 243)

Coração Artificial traz em seu enredo um assunto pouco convencional: a indústria de órgão artificial. Primeiro, o assunto é colocado apenas como um pano de fundo, algo apenas ligado à relação de Gabriel com seu pai. No entanto, depois, esse assunto vai tomando conta das páginas, evoluindo. Os prós e contras dessa tecnologia são apresentados de uma forma sutil, sem parecer algo forçado, o que me agradou bastante. 

O livro é narrado por Gabriel. A escolha do narrador é um dos diferenciais da obra, pois geralmente, neste tipo de história, temos a visão de uma personagem feminina, onde os autores se jogam no "ultrarromantismo meloso", sendo bem chato, às vezes.

Não é que eu seja do tipo ingrato. É só que não importa o quanto eu tenha motivos para me sentir completo, nunca realmente me sentirei assim. É isso o que me faz humano. Estar eventualmente correndo atrás de algo na tentativa de sentir realmente completo. (Pág. 85)

Como disse, Gabriel é esse cara metido a bad boy, o carinha que afirma veemente que não é bom, não é o mocinho legal dos livros de Alícia. Um personagem com essas características deveria possuir gírias em seu vocabulário, o que não aconteceu. Aliás, outros personagens mais “vida louca” não pronunciaram uma gíria sequer no decorrer da história. Isso acabou deixando a história pouco verossímil em alguns pontos. 

Viviane, a autora, apega-se muito em descrever minuciosamente cada ação do personagem, até mesmo a entonação da voz. Essa característica é bastante interessante, pois faz com que imaginamos a cena da forma como a autora imaginou, ou algo próximo. No entanto, houve certo exagero nos diálogos. Travessões foram colocados no meio da fala dos personagens para descrever cada ação, deixando-as desconexas. Algo que deixou, também, as frases truncadas foi o emprego de pontos onde deveria haver vírgulas, prejudicando o entendimento de alguns trechos. Notei outros erros, como a repetição de palavras e erros de grafia.   

Nunca foi meu objetivo de vida agir como as pessoas esperam que eu aja e dizer o que elas esperam que eu diga; na verdade, é isto o que eu faço: dou a ela razões para irem e só sobrarem as que realmente querem ficar. (Pág. 70)

A capa uma fofura só, o casal lembra bastante Gabriel e Alícia. As folhas são brancas e, claro, preferiria que fossem amarelinhas, por todos os motivos que nós, leitores, conhecemos. A fonte está em um tamanho agradável. 

Em síntese, Coração Artificial possui uma leitura fluída, possui um casal cativante e a autora soube tratar de um assunto sério (órgãos artificiais) com sutileza, primeiro nos apresentou o assunto e, depois, o aprofundou, despertando nossa curiosidade sobre o tema. Indico a obra para quem curte um romance leve, com personagens verossímeis e uma história emocionante, que fala sobre sonhos e ser o que queremos ser, e não algo que fomos predestinados a ser. Agradeço a Viviane por ter me dado a oportunidade de participar do book tour desse livro super fofo ^^.

Só mais uma coisa: adorei as frases de efeito que a autora colocou no livro!

FICHA TÉCNICA
Sinopse: Gabriel é filho de um importante magnata da indústria de órgãos artificiais, e Alicia é apenas uma estudante inteligente o bastante para ter uma bolsa de estudo na mesma faculdade privada que Gabriel frequenta. O fato é que eles nunca teriam se conhecido se Gabriel não tivesse parado para ajudar Alicia com seus livros e muito menos se aproximado tanto se não a tivesse visto cantar em um bar numa noite. Então acontece um acidente de carro. E estranhamente as pessoas próximas a eles estão tentando mantê-los afastados, e enquanto isso, eles vivem a vida naturalmente, acreditando que o acidente não trouxe nenhuma consequência para suas vidas. Mas a verdade é que estão completamente errados. 

Adicione ao Skoob aqui
Título: Coração Artificial
Autora: Viviane L. Ribeiro
309 páginas
Editora: Multifoco
ISBN: 978-85-8473-015-5
Edição: 1
Ano: 2014
Gênero: Drama/Romance
Compre: Loja Multifoco | Travessa | Cultura
BAIXE O LIVRO COMPLETO AQUI E COMECE A LER AGORA MESMO!

BOOK TRAILLER

                            

                                                 [ESCRITORA PARCEIRA]
VIVIANE L. RIBEIRO é de Belo Horizonte (MG). Ama seus animais, seu marido e sua família. Mas acha que ama ainda mais livros, porque sempre os deixa para ler e escrever. Faz faculdade de Letras e forma no final desse ano. É colecionadora de trilha sonora de filmes favoritos e apaixonada por astronomia, apesar de não entender nada do que os astrônomos falam e não conseguir localizar uma constelação. Além dos livros, sua outra paixão é música; toca violão e orgão, mas definitivamente ama mais o primeiro.



Email para contato:  b4.viviane@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante e sempre bem-vindo!
*Você pode comentar sem ter uma conta do Google. Escolha a opção NOME/URL. No espaço para NOME, coloque seu nome/apelido e o espaço para URL não é obrigatório, mas se quiser, pode colocar o endereço de alguma rede social que possui.
*Blogueiros, deixem o link de seus blogs para que eu possa conhecê-los.
*Viu algum erro ortográfico no post? Desculpe-me, às vezes esses danados passam pela minha revisão. Bem, se não for muito incômodo, peço que use o formulário que se encontra na barra lateral direita desse blog para me informar do erro. Desde já agradeço a atenção.
Obrigada pela visita e volte sempre!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...