04/01/2015

(Os mais cobiçados) Especial: Livros que Marcaram Blogueiros #11

Olá, seres humanos! Quem já visitou o blog aos domingos, deve estar estranhando o título da postagem. Como assim, sua doida? Essa coluna não servia para você mostrar os livros que cobiçou durante a semana? Sim, o objetivo da coluna ainda é esse. 

Essa é a primeira publicação do ano. Gostaria de trazer algo especial e diferente e, então, surgiu a ideia para esse post. Hoje, quem vai falar não sou eu. Quem vai falar são os blogueiros, ou melhor, vão indicar.

Sai pelos grupos do Facebook pedindo que blogueiros, donos de páginas e leitores me indicassem um livro que os marcaram positivamente. Além de conhecer os livros que marcaram e que vão para minha lista de leitura com toda a certeza, o objetivo desse post é abrir horizontes e conhecer novos blogs.

Eu já estou falando demais. E, hoje, não sou eu quem vai falar. Diz aí, blogueiros: 


O blog: Nina é uma
A Blogueira: Nina
Livro: O Apanhador no Campo de Centeio  – J. D. Salinger
Fala aí: "O Apanhador no Campo de Centeio, sem dúvida, foi a maior surpresa deste ano. Li-o no semestre passado, numa época em que não sabia muito bem o que ler e, por um ímpeto de curiosidade, peguei-o da biblioteca da minha faculdade. Sei que não vai ser fácil tirar essa história da cabeça por muito e muito tempo, simplesmente porque ele marcou a minha vida de um jeito irrevogável. Holden Caulfield, o personagem principal, se tornou o meu grande amor platônico. Ele é um garoto muito angustiado e depressivo, não vê positividade em nada e está sempre reclamando de algo e chamando seus conhecidos de "filhos da mãe". Um pouco apático, Holden também analisa todos a sua volta. E, para ele, ninguém merece sua atenção, pois se sente alguém mais vencedor na vida, simplesmente por não "se fazer a todo instante". Desde o início do livro, senti uma ligação muito forte com ele, acho que porque eu e ele temos pensamentos parecidos e, de um jeito ou de outro, nos comportamos quase da mesma forma. A maior marca que este livro me deixou foi a psicológica, que me proporcionou muitas reflexões e reconsiderações sobre pessoas que me cercam e sobre a simplicidade da vida."

*** Sei que disse que os blogueiros que iam falar, mas, ah, eu não consigo. Quem me conhece sabe que falo pelos cotovelos. Bem, nessa postagem aqui, eu disse que em todo momento que se faz necessário a citação de um bom livro, a Nina indica esse. O amor dela por essa obra está me deixando super ansiosa por lê-la. Na minha próxima ida à biblioteca, trarei esse livro.


Sinopse: À espera no centeio (O Apanhador no Campo de Centeio na edição brasileira) narra um fim-de-semana na vida de Holden Caulfield, jovem de 16 anos vindo de uma família abastada de Nova York. Holden, estudante de um reputado internato para rapazes, volta para casa mais cedo no inverno depois de ter recebido más notas em quase todas as matérias e ter sido expulso. No regresso a casa, decide fazer um périplo adiando assim o confronto com a família. Holden vai refletindo sobre a sua curta vida, repassa sua peculiar visão de mundo e tenta definir alguma diretriz para seu futuro. Antes de enfrentar os pais, procura algumas pessoas importantes para si (um professor, uma antiga namorada, a sua irmãzinha) e tenta explicar-lhes a confusão que passa pela sua cabeça. Foi este livro que criou a cultura-jovem, pois na época em que foi escrito, a adolescência era apenas considerada uma passagem entre a juventude e a fase adulta, que não tinha importância. Mas esse livro mostrou o valor da adolescência, mostrando como os adolescentes pensam.


A blogueira: Cris
Livro: Incidente em Antares – Érico Veríssimo
Fala aí: "Eu conheci este livro através da indicação do meu professor preferido, o que contribuiu muito para que eu tivesse uma boa impressão da obra. Em uma trama bem desenvolvida, somos apresentados a uma pequena cidade fictícia na fronteira do Rio Grande do Sul com a Argentina. Na descrição das origens da cidade, tomamos contato com as famílias importantes da região e seus conflitos. 

Esta é uma história que discorre sobre décadas, mas seu ponto principal é a década de 1960, quando um estranho incidente acomete Antares. Em função de uma greve geral, os mortos que não puderam ser enterrados ressurgem exigindo seu devido fim. O que se destacar também é que eles não precisam mais temer os vivos, portanto podem revelar segredos e desmoralizar os moradores, destruindo a falsidade das aparências. Além de o enredo ser genial, há uma forte ironia e crítica social presente no livro, acompanhadas de referências ao contexto histórico nacional e internacional. Érico Veríssimo conseguiu construir uma história fascinante e que causou um enorme efeito em mim, tanto que escolhi Incidente em Antares como meu livro preferido de 2014. Vale realmente a pena ler.

Mas eu não aconselho somente este livro de Veríssimo. Se você não curte tanto uma história tão complexa e contextualizada, outro livro que li do autor este ano foi “Olhai os lírios do campo”, um romance muito bonito sobre a busca da grandeza e a percepção de que ela não é o que mais importa. Érico Veríssimo para a vida!!!"

***Tenho vontade de ler algo do autor. Bem, agora já sei por qual obra começar.


Sinopse: Em dezembro de 1963, uma sexta-feira 13, a matriarca Quitéria Campolargo arregala os olhos em sua tumba, imaginando estar frente a frente com o Criador. Mas logo descobre que está do lado de fora do cemitério da cidade de Antares, junto com outros seis cadáveres, mortos-vivos como ela, todos insepultos. Uma greve geral na cidade, à qual até os coveiros aderiram, impede o enterro dos mortos. Que fazer? Os distintos defuntos, já em putrefação, resolvem reivindicar o direito de serem enterrados - do contrário, ameaçam assombrar a cidade. Seguem pelas ruas e casas, descobrindo vilanias e denunciando mazelas. O mau cheiro exalado por seus corpos espelha a podridão moral que ronda a cidade. Em Incidente em Antares, Erico Veríssimo faz uma sátira política contundente e hilariante que, mesmo lançada em 1971, em plena ditadura militar, não teve receio de abordar temas como tortura, corrupção e mandonismo. "Desta vez abri a veia da sátira e deixei seu sangue escorrer livre e abundantemente." - Erico Veríssimo



A blogueira: Alessandra
Livro: A Moreninha   Joaquim Manuel de Macedo
Fala aí: "A Moreninha é um romance clássico meio bobo, mas tão cativante que venho relendo desde meus 11 anos. Acredito que todos deveriam ler os clássicos sem ser por obrigação da escola e esta é uma obra de fácil leitura, sem aquelas complicações típicas de livros de "outras épocas". Indico para todos que estejam em busca de um romance bonito, sem frescuras ou exageros e com uma bela mensagem."

***Já li esse livro e ele ganhou um coração de favorito lá no Skoob. Tudo o que ela falou é verdade. Arrependo-me fortemente por ter pegado esse livro na biblioteca. Queria essa história na minha estante, queria relê-lo. Cara, esse livro é fofo e lindo ao extremo!


Sinopse: Como se manter fiel ao juramento de amor feito no passado, diante de uma nova e ardorosa paixão? É o que se pergunta Augusto ao conhecer Carolina, a Moreninha. Uma resposta surpreendente será dada ao personagem nas páginas deste agradável livro de Joaquim Manuel de Macedo. Publicado em 1844, este é o primeiro romance da nossa literatura. Esta divertida história de amor retrata com perspicácia a sociedade do Rio de Janeiro do Segundo Reinado.



A dona: Débora
Livro: Alta fidelidade   Nick Hornby
Fala aí: "Opa!! "Alta fidelidade" do inglês Nick Hornby. Ganhei em 2000, estamos comemorando quatorze anos de casamento feliz para sempre e me marcou porque, apesar de ser classificado na época como "literatura de menino" ele descreve um protagonista de mais de trinta que vive como um garotão confuso e ama música, muita música (me identifiquei de cara). E a literatura do Nick é lotada de referências pop, uma das coisas que mais amo na vida."

***Vou ser sincera: não conhecia a obra e o autor. Li a sinopse e acabei me interessando bastante pela obra. Gosto de personagens desiludidos com o amor, e não me perguntem o motivo, pois nem eu sei. O protagonista, Rob Fleming, é um e vai narrar as suas decepções e aprendizados conosco.


Sinopse: Uma história sobre monogamia, relações amorosas, solidão e sensibilidade masculina, temperada por música pop, ironia e bom humor. Assim é o romance de estréia de Nick Hornby, Alta fidelidade. Em Londres, após ser abandonado por Laura Lydon, sua última namorada, Rob Fleming, dono de uma loja semifalida de discos de vinil, faz um balanço das cinco piores separações da sua vida: Alison, Penny, Jackie, Charlie e Sarah. Laura, uma advogada bem-sucedida e atraente, ficou fora da lista por não ter provocado muito sofrimento; além disso, ela o trocou por Ian, um vizinho que ouvia discos horríveis. Rob busca consolo com os balconistas de sua loja, Bary e Dick, com quem mantém conversas tipicamente masculinas sobre outras listas, dos melhores filmes — entre eles Cães de aluguel — aos melhores episódios do seriado Cheers, passando, naturalmente, pelas melhores músicas. Rob tenta sair com uma cantora americana, Marie, mas o caso não dá certo. Ele volta a encontrar Laura e decide reconquistá-la. No meio do processo, no entanto, começa a fazer uma reflexão sobre a vida aos 35 anos, as lições que ela traz e todos os compromissos e desilusões que ela implica. Narrado na primeira pessoa por Rob – um alter-ego de Nick? – Alta fidelidade é um romance de geração. Por trás do auto-retrato de um perdedor, surge uma análise fascinante da desorientação afetiva deste final de milênio, da busca pela felicidade — e pela fidelidade — a qualquer preço. 


A blogueira: Sofia
Livro: Jack Farrel & a Ordem do Templo  Jean Angelles
Fala aí: "Jack Farrell é uma saga sobre templários e mitologia grega. O autor escreve muito bem, e é brasileiro. Infelizmente, não publica a continuação desde 2006 ou 2007. (acredito que por falta de leitores, já que não teve grande divulgação). Além disso, foi com essa saga que eu comecei a ler mais, como se ela tivesse expandido meus gostos literários, e tenho muito a agradecer ao Jean Angelles, por ter me inspirado tanto!"

***Vou ser bem franca, de novo: eu não conhecia a obra e o autor. Essa é a capa do primeiro livro de uma saga de sete livros! Fiquei muito curiosa mesmo. Li a sinopse e fiquei com muita vontade de sair de casa, ir à primeira livraria que encontrar e comprar esse livro... Tá, eu estou mentindo. Fiquei com vontade de acessar o site da Livraria Cultura, pesquisar os preços e esperar um mês para comprá-lo sedentarismo e falta de dinheiro é a droga. 


Sinopse: Primeiro volume da saga de Jack Farrell, garoto predestinado a se tornar o Unificador dos Mundos. Numa aventura repleta de ação e suspense, Jack, Gwen e Will se juntam numa busca desenfreada ao Santo Graal enfrentando a temida sociedade de Thule e seu mago supremo Ambrosius, o portador do cajado místico. Cavaleiros Templários, monstros e fantásticas criaturas mitológicas se encontram numa história envolvente do início ao fim.

Quero agradecer à Nina, Cris, Alessandra, Débora e Sofia por terem compartilhado seus livros favoritos comigo. O título da postagem deveria ser "Livros que Marcaram BlogueirAs", eu sei. Meninos que leem, cadê vocês, seus lindos? Essa história de meninos que leem e sua possível inexistência já é uma conversa para outro dia... Mas, eu conheço alguns... Ou seria apenas um? Divagando, aqui... Voltando (essa minha mania de fugir do assunto é péssima, desculpa, gente): obrigada de verdade, lindas. Todos esses livros, com exceção de A Moreninha, que já li e me apaixonei, estão na minha lista de compras para ontem.

Deixem a indicação de vocês nos comentários. Eu amaria conhecer mais obras interessantes.

***Os comentários das blogueiras foram transcritos integralmente.

32 comentários:

  1. Oi Karina!
    Eu adorei falar sobre esse livro e compartilhar um pouco sobre o Érico, que é um autor que eu tanto admiro. Obrigada pela oportunidade!

    Leitores Forever

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cris!
      Eu amei ler a sua indicação. Fiquei realmente muito curiosa e pretendo ler algo do autor. Obrigada pela sua contribuição nesse post. Beijos!

      Excluir
  2. Oi, Karina!

    Awnnnn, que orgulho de estar nessa postagem! <3 Sofri pra fazer esse comentário, mas fico muito feliz por ele! E, assim como você, quero ler os outros livros! Acho que foi no blog da Cris que li um pouco desse livro que ela indicou, e eu quase coloquei no meu Desafio Clássicos, mas super pretendo lê-lo ao longo do ano! Outro que me interessou bastante foi a Moreninha, que sempre achei meio bobinho, mas confesso que, por ter alguém que o indique, fiquei com vontade de conferir! Outro que me chamou atenção foi Alta Fidelidade, porque adoro temas musicais em livros! E, depois que comecei a ler John Green, quero dar continuidade às leituras de livros cujos personagens principais são masculinos!
    Mais uma vez, muito obrigada pela oportunidade! :D

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nina! Eu que agradeço pela sua contribuição nesse post e pela indicação.
      Imagino que você deve ter sofrido para expressar seu amor por esse livro em poucas palavras. Depois de fazer esse post, imaginei-me na situação de vocês. Eu ficaria um tempão decidindo sobre que livro falar e o que falar. Então, parabéns para vocês, guerreiras! (rsrsrs)
      "A Moreninha" é um livro bobinho, mas tão legal! Tem aquela coisa do amor puro entre os protagonistas, sabe? É muito lindo. Fiquei toda derretida quando terminei de lê-lo.
      "Alta Fidelidade" chamou muito a minha atenção, parece ser muito bom.
      Mais uma vez, obrigada pela sua contribuição. Beijos!

      Excluir
  3. Oii, tudo bem?
    Nunca li nenhum dos livros da lista e sinceramente não tenho vontade...bem legal a ideia desse post! Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Angélica, fico feliz que tenha achado a ideia do post legal, amei escrever esse post.
      Obrigada pela visita e volte sempre! Beijos!

      Excluir
  4. Olá, nunca li nenhum livro desta lista e também não é meu tipo de leitura, mas o post está ótimo e é bem interessante!Curti muito o blog! Bj
    http://cheireiumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luana, fico feliz que tenha curtido o post e o blog. Obrigada pela sua visita e comentário! Beijos!

      Excluir
  5. Vários livros marcaram minha vida, cada um de uma forma diferente de acordo com o momento que eu estava vivendo, mas o primeiro que me vem à mente sempre será A MORENINHA hehehe
    Obrigada por me permitir compartilhar essa paixão especial pela obra.

    Beijos
    www.confraria-cultural.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "A Moreninha" é um livro muito especial para mim. Ele foi bem marcante para mim, também. Eu que agradeço pela sua participação no post! Obrigada pela visita e por compartilhar seu amor por essa obra conosco. Beijos!

      Excluir
  6. Que post legal! Adorei, achei super original. De todos, o que mais me chamou a atenção foi O Apanhador no Campo de Centeio, parece ser ótimo!
    Beijos!

    vicioliteral.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "O Apanhador no Campo de Centeio" também chamou muito a minha atenção. Na minha próxima ida à biblioteca trarei ele. A Nina soube nos deixar bem curiosas, não é mesmo? Rsrsrsrs
      Obrigada pela visita e volte sempre! Beijos!

      Excluir
  7. Oiii, tudo bem??? Adorei essa ideia da postagem :)
    Desses não li nenhum acredita???
    Mas pelo menos conheço a Nina que deu a primeira indicação, heheheh
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gih, tudo bem, sim. A Nina é uma querida, não é?!
      Bem, estamos quase na mesma situação, então, pois li apenas "A Moreninha".
      Fico feliz que tenha gostado da ideia do post. Ele foi escrito com muito carinho.
      Obrigada pela sua visita e volte sempre. Beijos!

      Excluir
  8. Dos livros citados o mais cobiçado por mim é "O Apanhador no Campo de Centeio", mencionado pela minha xará "Nina". Todos dizem maravilhas desse livro e eu o desejo absurdamente.

    Beijos,
    Nina & Suas Letras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois que conheci a Nina e o blog dela, esse livro foi para a minha lista de desejados. Como disse no post, na minha próxima ida à biblioteca, trarei "O Apanhador no Campo de Centeio". Só leio resenhas positivas desse livro.
      Obrigada pela sua visita e volte sempre. Beijoooos!

      Excluir
  9. Olá.
    Adorei a idéia. Queria ter participado tbm... =(
    Mas ficou muito bacana o post, parabéns!
    Desses eu só li A Moreninha, na minha época de colégio, e me marcou muito também. Foi o livro que me fez ter mais interesse por clássicos da literatura, não só brasileira como inglesa também.

    Beijos
    Carolina
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que a ideia do post tenha te agradado. Estou pensando em fazer a parte 2 desse post, futuramente. Fica de olho na página do blog, pois da próxima vez farei a chamada para participação lá.
      Li "A Moreninha" sem qualquer compromisso escolar e ele me marcou muito. Pretendo reler esse livro um dia.
      Obrigada pela sua visita e volte sempre. Beijos!

      Excluir
  10. Ah, eu amo Érico Veríssimo. Cresci lendo os livros dele e é meu autor favorito desde sempre e sempre será, com certeza. Aprendi muito com ele!

    Greice

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uau! Depois desse seu comentário, estou oficialmente mega com vontade de ler algo do Érico!
      Obrigada pela visita, linda, e volte sempre. Beijos!

      Excluir
  11. Adoreei o post! Ficou bem diferente mesmo, sua ideia foi otima *-* Mas, infelizmente, ainda não li nenhum desses livros e nem sei direito se tenho interesse :( O que mais me marcou, de tooodos os que já li, foi Como eu era antes de você, da Jojo Moyes! É incrivelmente lindo *-*

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br
    Tem resenha nova no blog de "Encarcerados", vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado do post!
      Participei e ganhei uma promoção e tive que escolher entre dois livros: "Como eu era antes de você" e o "O lorde Supremo". Eu escolhi pelo título e capa, e nem tinha percebido que "O Lorde Supremo" era o terceiro livro de uma série. Fiquei muito frustada, quando descobri isso. E, depois, li várias resenhas elogiando "Como eu era antes de você".
      Obrigada por compartilhar o livro que mais marcou você conosco.
      E obrigada, também, pela visita e comentário. Beijos!

      Excluir
  12. Ainda não li nenhum desses livros, mas parecem ser ótimas leituras. Gostei bastante da ideia de mostrar os livros marcantes para outros blogueiros. Acredito que os livros que mais me marcaram (tirando a saga Harry Potter) foram A menina que roubava livros e A Hospedeira. Amo de mais. São meus xodós.
    Um grande beijo

    http://vidasempretoebranco.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comecei a ler "A Menina que Roubava Livros" e "A Hospedeira", mas nunca consegui concluir as leituras. Depois desse seu comentário e sabendo que eles marcaram positivamente alguém, vou dar uma chance para as obras.

      Obrigada pela visita e volte sempre. Beijos!

      Excluir
  13. Ai eu não sou fã desses não, livros nacionais não fazem meu estilo só os da Carina Rissi.
    Quem gosta desse tipo de literatura esta bem resolvido já que são baratos, a minha lista os livros passam de 40,00 reais.
    http://k-secretmagic.blogspot.com.br/
    Xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena, linda. Há bons nacionais por aí. Tenta dar uma chance a eles, garanto que não irá se arrepender.
      Obrigada pela visita e comentário. Beijos!

      Excluir
  14. Que postagem bacana, dos citados, eu adoro o Érico, ele está no topo da lista, fiquei curiosa com Alta felicidade e considero A Moreninha muito chato, no entanto, na escola, alguns amigos e eu interpretamos na aula de literatura. Bons tempos...

    http://poesianaalmaliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha! Fiquei com saudades da escola agora. Eu interpretei "O Demônio Familiar" (José de Alencar), no tempos de escola. Fui a Henriqueta. Foi tão legal...
      Não achei "A Moreninha" chato e estou com muita vontade de ler algo do Erico e "Alta Fidelidade".
      Beijos, obrigada pela visita e comentário. Até e volte sempre.

      Excluir
  15. Respostas
    1. Todos os livros parecem muito bons mesmo, especialmente o primeiro. A blogueira falou-me desse livro com tanto amor que não consigo conter a minha curiosidade.
      Obrigada pela visita e volte sempre. Beijos!

      Excluir
  16. Acho que da lista toda, o único que desperta o meu interesse é Incidente em Antares.
    A Moreninha eu Já lí. Os outros já ouvi falar, alguns até leria, mas nenhum habita minha lista de desejados, não.
    Beijos
    ♫ Conversas de Alcova ♫

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também amei "Incidente em Antares", aliás, eu amei todos! As blogueiras indicaram os livros demonstrando tanto amor pela obra que não pude deixar de ficar particularmente ansiosa por todos.
      Obrigada pela visita e volte sempre. Beijos!

      Excluir

Seu comentário é importante e sempre bem-vindo!
*Você pode comentar sem ter uma conta do Google. Escolha a opção NOME/URL. No espaço para NOME, coloque seu nome/apelido e o espaço para URL não é obrigatório, mas se quiser, pode colocar o endereço de alguma rede social que possui.
*Blogueiros, deixem o link de seus blogs para que eu possa conhecê-los.
*Viu algum erro ortográfico no post? Desculpe-me, às vezes esses danados passam pela minha revisão. Bem, se não for muito incômodo, peço que use o formulário que se encontra na barra lateral direita desse blog para me informar do erro. Desde já agradeço a atenção.
Obrigada pela visita e volte sempre!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...