17/11/2014

(Coisas de leitor) 5 Curiosidades envolvendo livros

1. Pessoas que leem são mais legais


Pesquisadores da Universidade de Washington e Lee (EUA) constataram esse efeito com um teste bem simples: colocaram voluntários para ler uma história bem curtinha, fizeram algumas perguntas para identificar o quanto cada um tinha curtido o que leu e aí derrubaram, sem querer querendo, um monte de canetas no chão. O estudo conta que, quanto mais “transportadas” para dentro da história as pessoas tinham sido, maiores eram as chances de levantarem o bumbum da cadeira para ajudar a recolher as canetas.
A explicação é que quando lemos algo que realmente mexe com a gente, criamos empatia pelos personagens da história — e quanto maior essa empatia, mais propenso a gente fica a ser bacana com os outros na vida real.  Fonte 

2. Uma biblioteca para dois


A menor biblioteca do mundo encontra-se em Nova York. Ela comporta apenas 40 livros e dois leitores no máximo. No interior da estrutura amarela, encontra-se a seguinte frase: “Pegue um livro, devolva um livro” Fonte

Fonte da imagem: Reprodução/Daily Mail

3. Vida longa às traças!


Na área urbana, podemos identificar três grupos distintos de traças, reunidos em duas Ordens: as conhecidas traças dos livros ou traças prateadas, classificadas na Ordem Thysanura; as traças das roupas e as traças de produtos armazenados, ambas pertencentes à Ordem Lepidoptera (mariposas e borboletas). A Traça dos livros é representada, até o momento, por 370 espécies identificadas e distribuídas em cinco famílias. Dependendo da espécie, clima, fonte alimentar, entre muitos outros fatores, os ovos podem eclodir em aproximadamente 10 a 60 dias, nascendo as formas jovens que passam por mudas consecutivas, demorando em média 2 a 3 meses até chegarem a fase adulta, quando o crescimento cessa. As traças adultas podem viver por mais de quatro anos. Fonte


4. Fora dos paradigmas

Rachel de Queiroz (1910-2003) foi a primeira mulher a entrar para a Academia Brasileira de Letras. Sua entrada ocorreu em 1977, ocupando a cadeira de número 5. O primeiro livro que publicou foi O Quinze, causando grande impacto na sociedade, que, segundo suas palavras, deveu-se ao fato de, naquela época, "a literatura feminina ser feita por senhoras que escreviam histórias comoventes ou poesias apaixonadas". Fonte



5. A internet e seu poder


Mein Kampf (Minha Luta), livro escrito por Adolf Hitler enquanto estava preso, até hoje se encontra proibida a sua publicação na Alemanha, contudo é um best seller (líder de vendas) em sites como o Amazon. O Führer narra sua trajetória política, em especial a formação do partido nazista. Também analisa os efeitos provocados na Alemanha pelo Tratado de Versalhes de 1919 – que havia imposto severas cláusulas de rendição ao país após a I Guerra Mundial (1914-1918) – e sugere um conjunto de princípios nacionalistas, racistas e militaristas que caracterizariam a plataforma política adotada pelo Terceiro Reich a partir de 1933. A partir de 1945 ele deixou de ser impresso na Alemanha.

Após o suicídio do líder nazista, em 30 de abril do mesmo ano, seu patrimônio, inclusive os direitos sobre sua obra, passou a ser propriedade do estado alemão da Baviera, último local onde ele esteve registrado como residente. O Instituto de História Contemporânea de Munique trabalha desde 2009 em uma versão comentada do livro – um projeto financiado pelo estado da Baviera. A versão comentada do livro não tem a intenção de apenas olhar para o passado, mas, como diz o projeto, fazer "uma profunda análise histórica da ditadura nazista".

Na Europa, os direitos autorais expiram depois de 70 anos da morte do autor, e, no caso de Hitler, isso acontecerá ao fim de 2015. O livro então vai se tornar de "domínio público", ou seja, poderá voltar a ser publicado e distribuído por qualquer pessoa. 

No Brasil, em 1933, a Editora Globo obteve os direitos de publicação. A obra autobiográfica gozaria de certo prestígio por alguns anos até ser condenada e censurada. Fonte 1 2 3



12 comentários:

  1. Livros aproximam pessoas, trazem e multiplicam felicidade! Não há motivos para não ler, post muito bem feito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade pura! Os livros só deixam nossas vidas mais felizes!
      Obrigada pela visita!

      Excluir
  2. Olá, adorei o post, muito interessante mesmo! Principalmente a última parte em relação ao Adolf, na qual sou bastante curiosa em ler sobre as guerras, nazistas e enfim. Acho temas desse gênero. E devo dizer que sou uma pessoa legal, por isso que leio hahaha <3.
    chuvaelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha agora fiquei na dúvida: somos legais porque lemos ou lemos porque somos legais?
      Também tenho muito interesse em livros que tratam da Segunda Guerra Mundial.
      Obrigada pela visita e por suscitar a dúvida rsrsrs. Beijos!

      Excluir
  3. É claro que pessoas que leem são mais legais, pois também são mais criativas e tem mais assunto para conversas; sem contar que elas aprendem a ser mais gentis, o que explica o resultado da pesquisa. Já li esse livro O Quinze, da Raquel de Queiroz; fico muito contente por ela ter seu trabalho reconhecido, mesmo com o preconceito contra as mulheres. Gostaria muito de ler esse livro Mein Kampz; me interesso muito por guerras.

    Leitores Forever

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A pesquisa só comprovou o que já sabemos: nós, leitores, somos pessoas legais. Temos contato com diálogos bem interessantes e nós acabamos por querer reproduzi-los (sem fazer a imitação, é claro, mas tentar ser tão interessante e falar coisas interessantes quanto nossos personagens).
      Depois de saber que a Raquel conseguiu fugir dos paradigmas e ser quem é, preciso ler qualquer obra sua.
      Tenho muito interesse em "Mein Kampf", mas creio que preferiria a versão comentada.
      Obrigada pela visita e volte sempre. Beijos!!!

      Excluir
  4. Eu sei que é terrível iniciar um comentário dizendo: adorei o post. Mas é isso mesmo, eu gostei de post. Vou dizer o que. Parabéns!
    Dizem que a Raquel era machista. Mas o fato é que ela escreveu em uma época que só os homens escreviam. Eu tenho uma foto nessa estatua, só não onde está.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu até gosto quando um leitor começa um comentário com "adorei o post", desde que, depois, continue escrevendo.
      Eu nunca ouvi falar que a Raquel era machista, mas preciso ler qualquer obra dela.
      Obrigada pela visita e volte sempre. Beijos!

      Excluir
  5. Ainda perguntam por que eu amo livros! Querem mais motivos?
    Livros são vida! As pessoas mais legais com toda certeza somos nós, porque temos capacidade de ser de tudo um pouco e aprender um pouco mais em cada livro.
    Curti muito a resenha!
    Beijo
    http://cheireiumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pessoas que leem são mais legais, isso é fato. Vamos aprendendo com cada leitura.
      Obrigada pela visita e volte sempre. Beijos!

      Excluir
  6. Pessoas que leem são fofas e lindas mas eu não desejo vida longa às traças, elas fazem um puta estrago!
    E quanto à Rachel de Queiroz, só posso dizer uma coisa: Orgulho de ser cearense, orgulho de ser nordestina!

    'Cabeça grande é sinal de inteligência, eu agradeço à Providência ter nascido lá! :3

    Adorei o post inteiro, curti o blog e está devidamente seguido!
    Beijos!

    http://porumlivronavida.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As traças são seres malditos! Já fizeram um baita estrago em alguns dos meus livros, mas elas vivem por um tempinho bem longo, não é?!
      Cabeça grande é sinal de inteligência, sim!!!
      Obrigada por seguir o blog. Beijos!

      Excluir

Seu comentário é importante e sempre bem-vindo!
*Você pode comentar sem ter uma conta do Google. Escolha a opção NOME/URL. No espaço para NOME, coloque seu nome/apelido e o espaço para URL não é obrigatório, mas se quiser, pode colocar o endereço de alguma rede social que possui.
*Blogueiros, deixem o link de seus blogs para que eu possa conhecê-los.
*Viu algum erro ortográfico no post? Desculpe-me, às vezes esses danados passam pela minha revisão. Bem, se não for muito incômodo, peço que use o formulário que se encontra na barra lateral direita desse blog para me informar do erro. Desde já agradeço a atenção.
Obrigada pela visita e volte sempre!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...