09/07/2014

(Resenha) Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis




Depois de muito ouvir falar dos meus professores do ensino médio da grandeza de Memórias Póstumas de Brás Cubas, eu finalmente me rendo à curiosidade. Eles não exageraram.


Brás Cubas não fez nada de notório em sua vida, nem mesmo trabalhou, mas sempre usufruiu de uma vida de luxo, fato que pode ser explicado por sua família pertencer à elite. Em sua última tentativa de se destacar na história da humanidade, ele acaba sendo vítima de sua própria criação, indo a óbito.

Do seu túmulo, ele não desiste do sonhado reconhecimento. Usando de toda a sua soberba e sentimento de superioridade intelectual, ele narra sua vida profissional e seu relacionamento extramatrimonial com Virgília, a mulher de Lobo Neves, o homem que supostamente "roubou" seu cargo político e Virgínia.

Até então, algumas pessoas que leem essa postagem deve estar pensando: "Nossa, que clichê! Que chato! Por isso que não gosto dos clássicos!" Todo escritor, por mais original que seja, irá ter clichê em sua obra. Acontece que um clichê precisa ser mascarado com personalidade. Quando Machado de Assis escolheu Brás Cubas, o defunto autor, como narrador personagem, ele inovou a forma de escrever um romance; quando ele fez uma análise psicológica dos personagens, ele criou o Psicanálise Machadiana, digno de um capítulo à parte em nossos livros de literatura.  

Os capítulos são minúsculos, o que nos faz avançar na leitura em um nível alucinante. Em contrapartida, vale ressaltar que Memórias Póstumas de Brás Cubas tem uma escrita rebuscada, o que nos faz recorrer constantemente aos dicionários, atrasando a leitura. Sei que um dos motivos de algumas pessoas não terem em boa conta os clássicos é justamente essa linguagem rebuscada presente na maioria. Contudo, vale fazer um esforço para ler algo de tão boa qualidade.

A história do protagonista não é o que enriquece o livro, mas sim as suas análises viscerais das questões humanas, as suas críticas à sociedade. O que enriquece o texto são as reflexões do autor defunto, que geralmente são tragas por meio de sátiras de quem já não tem mais o pudor dos vivos.


"[...] Talvez espante ao leitor a franqueza com que realço e exponho a minha mediocridade; advirta que a franqueza é a primeira virtude de um defunto. Na vida, o olhar da opinião, o contraste dos interesses, a luta das cobiças obrigam a gente a calar os trapos velhos, a disfarçar os rasgões e os remendos [...]" Página 34. 

A história por vezes parece estar truncada, no entanto vale ressaltar que o livro aborda memórias póstumasPor exemplo, não sabemos como Lobo Neves "roubou" seu cargo político e lhe tirou a noiva, pois tudo está sobre a visão monopolista de Brás, o que não diminui a qualidade da obra.


"Então apareceu Lobo Neves, uma homem que não era mais esbelto do que eu, nem mais elegante, nem mais lido, nem mais simpático, e todavia foi quem me arrebatou Virgília e a candidatura, dentro de poucas semanas, com um ímpeto verdadeiramente cesariano. Não precedeu nenhum despeito; não houve a menor violência de família" Página 49.


Com um humor fino e corrosivo, o autor nos embala nas pacholices de um mocinho nada bonzinho.

#Euaprendi
O ser humano é o único animal capaz de escolher se age instintivamente ou não.  


Adicione ao skoob aqui
Título: Memórias Póstumas de Brás Cubas
Autor: Machado de Assis
125 páginas
Editora: América do Sul LDA
Baixe o livro aqui

Veja as músicas que acompanharam a leitura desse livro aqui.

6 comentários:

  1. Eu sempre tive imensa vontade de terminar de ler esse livro, já interrompi minha leitura varias vezes, tanto que pra quebrar essa regra de desistência eu o coloquei como meta pra mim esse ano. Sua resenha está perfeita, eu adorei!

    Beijos, Thami R. (http://marcaprovisoria.blogspot.com.br/)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, obrigada pelo elogio!
      Como você percebeu eu super recomendo a leitura. A leitura pode ficar cansativa, por conta da linguagem rebuscada e a consulta a dicionários, mas é muito legal quando entendemos as reflexões de Brás Cubas.
      O livro entrou para a minha lista dos preferidos!

      Excluir
  2. Eu tive que ler, mas foi na obrigação, então você sabe, não é? DETESTEI! :(
    Mas quem sabe eu goste em uma outra leitura?

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sou a favor dessa história de leitura obrigatória, pois sempre a pessoa acaba detestando o livro.
      Se você ler novamente MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS, por puro entretenimento, com toda a certeza você irá amar a narrativa de Machado de Assis.

      Excluir
  3. Oi, Karina!!!
    De tudo que já li de Machado Assis o melhor é esse livro! Eu adorei! É tão interessante com a história é contada!
    Ahh você já assistiu o filme do livro? Eu ia morrer sem saber que existia, até que na escola a professora de Literatura levou para nós assistir! É muito bom também o filme!
    Abraços!
    http://encantosparalelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Victor! A forma como é narrada a história é o ponto alto do livro, com certeza. Já ouvi falar do filme, pensei até em fazer uma resenha sobre ele, no entanto não me senti tentada a assistir, pois ouvi muitas críticas negativas e eu, conhecendo o cinema brasileiro, acreditei, é claro que vou tirar minhas próprias conclusões... um dia.

      Excluir

Seu comentário é importante e sempre bem-vindo!
*Você pode comentar sem ter uma conta do Google. Escolha a opção NOME/URL. No espaço para NOME, coloque seu nome/apelido e o espaço para URL não é obrigatório, mas se quiser, pode colocar o endereço de alguma rede social que possui.
*Blogueiros, deixem o link de seus blogs para que eu possa conhecê-los.
*Viu algum erro ortográfico no post? Desculpe-me, às vezes esses danados passam pela minha revisão. Bem, se não for muito incômodo, peço que use o formulário que se encontra na barra lateral direita desse blog para me informar do erro. Desde já agradeço a atenção.
Obrigada pela visita e volte sempre!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...