30/05/2014

(Resenha) A Seleção – Kiera Cass



(Se você percebeu a diferença da data desta postagem com a última postagem, saiba que o blog não tinha acabado eu só estava impossibilitada de blogar, pois estava sem internet.)

É bem provável que você já tenha ouvido falar deste livro, afinal, o tão aguardado último livro da trilogia, A escolha, acaba de ser lançado, para a alegria das fiéis fãs. A trilogia é um sucesso de público, a ponto de ser cogitada a adaptação para uma série ou filme, ambas as adaptações canceladas antes de virem a público. Não consegui ver no livro um filme, muito menos uma série, de sucesso, no entanto, com certas mudanças no roteiro, tanto o filme quanto a série, poderiam ter um sucesso de público.

O enredo:
O livro é uma distopia, ou seja, a história transcorre em um futuro bem distante, caótico e indesejado, tanto que a Quarta Guerra Mundial já virou história. O país, Illéa, é uma monarquia e a sociedade é dividida em castas, onde cada casta assume um papel na sociedade e quanto maior for o número da casta menos favorecida financeiramente a família é.

A protagonista, America Singer (A história desse nome é ótima), pertence à casta Cinco, a casta dos artistas. Ela guarda consigo o desejo de ter mais dinheiro para poder se casar com seu namorado, Aspen, que tem uma casta inferior a sua.

Enquanto, na ralé, America se encontra as escondidas com seu amor proibido, na realeza, o príncipe atinge sua maioridade, o que significa o início da Seleção. A Seleção é o meio pelo qual o príncipe escolhe sua esposa e futura rainha. Todas as garotas de Illéa, se desejarem, podem se inscreverem na Seleção. Trinta e cinco garotas são sorteadas aleatoriamente ou não para disputarem pelo príncipe, ou pela coroa, depende do tipo de garota que estamos falando. E todo o processo da Seleção é visto pelos moradores de Illéa em um reality show semanal.

A nossa mocinha não queria se inscrever na Seleção, pois acreditava já ter encontrado o amor. Na esperança que seu nome nunca apareceria na lista das Selecionadas, ela resolve se inscrever para agradar a sua mãe. E nós sabemos que ela será uma das Selecionadas, é claro, e daí começa o triângulo amoroso que virou febre: Aspen, America e Maxon. 

O que eu achei:
Depois que li Estilhaça-me (Tahereh Mafi) eu, simplesmente, fiquei encantada com enredos distópicos. Quando soube que A Seleção se tratava de um livro com esta categoria eu, talvez, tenha criado muitas expectativas e acabei imaginando algo completamente diferente da proposta do livro.

De início, eu achei um tanto estranho a tal da Seleção. Pensem comigo: trinca e quatro garotas disponíveis para um príncipe. Bom, muitas coisas poderiam ter acontecido se o príncipe não fosse um príncipe.

A autora criou todo um quadro político-social e acredito que a história estaria mais rica se ela resolvesse explorar mais este lado da história. A vida da realeza era constantemente interrompida por rebeldes esfarrapados e eu, fã de uma história de ação e revoluções sociais, esperei até a última página os rebeldes serem mais explorados. Cheguei até a imaginar que a América ou qualquer outro personagem seria sequestrado só para os rebeldes terem uma participação mais efetiva na história. No entanto, isso não aconteceu, o que me frustrou um pouco. 

A escrita da Kiera é envolvente e fluída, quando nos deparamos já estamos no meio do livro, e não queremos largar por nada. Recomendo A Seleção para admiradores de história de príncipes e princesas, tenho certeza que irão gostar da roupagem moderna e mais verossímil. Lerei A Elite, pois acredito que o político-social terá mais destaque.

O que eu aprendi:

(Fiquei um tanto pensativa com a história das castas)

Não existe casta ou condição social que nos faça tratar alguém com superioridade, pois, afinal, somos todos iguais, e não fazemos aos outros o que não queremos que nos faça.

Personagem marcante:
Achei a energética May uma personagem divertida e que teve uma participação essencial na história, mesmo sem saber.

Narração:
Primeira pessoa (America Singer).


FICHA TÉCNICA
Sinopse: Para trinta e cinco garotas, a Seleção é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças de dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.
(Livro 1)
Adicione ao skoob aqui
Título: A Seleção
Subtítulo: 35 Garotas e uma Coroa
Autora: Kiera Cass
266 páginas
Editora: Seguinte
ISBN: 978-85-65765-25-1
Compre: Submarino

Próximos livros da trilogia:
O Príncipe - livro 1,5
A Elite - livro 2 (leia a resenha)
O Guarda - livro 2,5 
A Escolha - Livro 3

E você? Já leu A Seleção? O que achou? Pretende ler? Deixe sua resposta nos comentários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante e sempre bem-vindo!
*Você pode comentar sem ter uma conta do Google. Escolha a opção NOME/URL. No espaço para NOME, coloque seu nome/apelido e o espaço para URL não é obrigatório, mas se quiser, pode colocar o endereço de alguma rede social que possui.
*Blogueiros, deixem o link de seus blogs para que eu possa conhecê-los.
*Viu algum erro ortográfico no post? Desculpe-me, às vezes esses danados passam pela minha revisão. Bem, se não for muito incômodo, peço que use o formulário que se encontra na barra lateral direita desse blog para me informar do erro. Desde já agradeço a atenção.
Obrigada pela visita e volte sempre!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...